Publicado por: . | 29/06/2012

Subsídio

A Lei Complementar Nº 463, de 03 de janeiro de 2012, mudou o sistema de remuneração dos militares do Estado do Rio Grande do Norte passando a denominação de subsídio, o Comando da Polícia Militar encaminhou na última sexta-feira (22/06) para a Secretaria de Administração e dos Recursos Humanos – SEARH um ofício informando que os setores de pessoal e financeiro desta Corporação se encontram a disposição daquela Pasta para fornecer os dados e auxiliar na implementação dos vencimentos dos integrantes da PMRN, na forma do subsídio.

Na manhã de ontem (28/06) foi entregue na SEARH o Ofício nº. 394/2012-GCG, encaminhando em mídia digital (DVD) a relação de todos os militares estaduais ativos e inativos, pertencentes a Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, discriminando o tempo de efetivo serviço prestado por cada militar à Corporação (data de Praça) e classificando-os de acordo com os respectivos níveis (I ao X).

Assim, acredito que mais uma vez estamos colaborando com os setores da administração estadual para que o nosso almejado subsídio seja devidamente implantando, conforme acordado e garantido legalmente.


Responses

  1. Boa noite comandante e desculpe pelo erro realmente o sd nivel V é dois e quatrocentoe e alguma coisa obrigado.

  2. Sr.comandante sou sd proximo a completar quinze anos de corporação e,não vejo muita esperança de ser promovido a cb,será que vou ficar como os antigos com vinte e quator anos de pm e,ainda são sd.

    • Prezado Sd Silva, este ano já chamamos duas turmas do EHC, ainda iremos chamar outra este ano.

  3. Prezado comandante, gostaria de saber como vai ficar a situação do Hospital da Polícia. A cada dia, percebo que a instituição se desmilitariza, uma vez que seu quadro institucional os civis estão cada vez mais atuantes. Entretanto, seja com civis ou militares, a situação do hospital está difícil, apesar da quantidade reduzida de pacientes, devido a reforma, faltam leitos de UTI e maternidade, bem como profissionais de saúde médicos e do quadro de apoio para os leitos que ainda existem. Devido às suas formações profissionais, como enfermeiros, farmacêuticos, biólogos, radiologia, entre outros, bem como à falta de graduados especialistas militares como cabos e sargentos), há soldados exercendo essas atividades com EXCELÊNCIA e EMPENHO, ajudando na manutenção dos serviços de urgência, mas que não possuem perspectivas de promoção a cabos ou sargentos especialistas e, devido a serem combatentes, estão sujeitos a qualquer momento irem para os batalhões de área, deixando o hospital ainda mais carente de mão de obra especializada. Gostaria de saber se há, realmente, perspectivas de concurso interno para praças especialistas e oficiais da saúde, uma vez que a necessidade é gritante, tão logo a situação financeira do Estado permita! Desde já, grato pelos esclarecimentos, precisamos de um hospital MILITAR cada vez mais forte e exemplo para as demais forças armadas.

    • Prezado C. Danielson, entendo suas argumentações, existe uma necessidade de realizarmos concurso para o Quadro de Oficiais de Saúde e seleção interna para CFC e CFS de Saúde, bem como CFC e CFS combatentes, mas ainda não podemos realizar esses concursos, fique certo que essa luta iremos vencer e teremos concurso para preencher todos os claros.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 420 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: