Publicado por: . | 02/06/2012

História da Inteligência – Parte II

OPERAÇÃO MOISÉS

As origens remotas de um serviço de espionagem estão no Antigo Testamento. O texto confere a essa organização uma inesperada nobreza de origem. Com efeito, no Capítulo XIII, do Livro Números, do Pentateuco, encontramos nada menos do que uma ordem de DEUS a Moisés.  Depois de libertar os hebreus do Cativeiro egípcio, Moisés os conduz à Terra Prometida sob o manto protetor de Javé.  Transpõe o Mar Vermelho que se abre para dar passagem a todos, e penetra profundamente no Deserto do Sinai, quando então é perturbado pela “necessidade de conhecer”. O que nos espera em Canaã?- pergunta a si mesmo. Estava completamente dominado pela dúvida, quando ouviu a voz do Senhor:

“ENVIA HOMENS QUE ESPIEM A TERRA DE CANAÃ, QUE HEI DE DAR AOS FILHOS DE ISRAEL. E DE CADA TRIBO ENVIA UM HOMEM, E QUE SEJA ESTE UM PRÍNCIPE ENTRE ELES”.

Javé sabia que não adiantava mandar qualquer um; precisava ser o melhor: aquele com capacidade para ir, ver e ouvir; depois voltar e relatar tudo o que viu e ouviu com precisão e sem distorções.

Os israelitas estavam divididos em 12 tribos ou grupos de famílias; cada tribo com seus próprios líderes e hierarquia. A sociedade era predominantemente patriarcal, e o líder de cada tribo agia como um ditador benevolente, posicionando-se no topo do grupo. Tinha também responsabilidade administrativa, comando militar, orientação social; cuidava de assuntos econômicos e exercia liderança religiosa. Moisés era o líder global e porta-voz de todas as tribos, mas com poder limitado, pois precisava ser referendado pelo consenso dos chefes e das pessoas das tribos. Assim, sua autoridade não era absoluta e a sociedade tribal poderia rejeitá-la.

Sem perder tempo, Moisés adotou providências, reunindo os principais de cada tribo e passando-lhes a primeira “Ordem de Busca” da História:

“SUBI A MONTANHA E VEDE QUE TERRA É E 0 POVO QUE NELA HABITA. SE É FORTE OU FRACO, SE É MUITO OU POUCO. E QUAIS SÃO AS CIDADES EM QUE HABITA, SE EM ARRAIAIS OU EM FORTALEZAS. E QUAL É A TERRA, SE É GROSSA OU MAGRA”.

Moisés queria saber se de Canaã fluía leite e mel. Os espiões deveriam regressar trazendo amostras dos frutos da terra.

Eles partiram e passaram 40 dias e 40 noites em Canaã, buscando, como foram instruídos, dados sobre as cidades e suas populações.

De volta, relataram o que viram e ouviram a Moisés e ao povo reunido. Cada um produziu o seu próprio relatório, com dados sobre as cidades e suas populações, e o fato de que na zona rural fluía realmente leite e mel.

Dez dos espiões, porém, contaram que as pessoas eram fisicamente tão grandes e bem organizadas socialmente que, se uma invasão fosse tentada, os israelitas seriam vencidos e destruídos. Também defenderam o apedrejamento de Caleb e Josué, dois espiões favoráveis à invasão.

O povo ficou em pânico com medo dos gigantes de Canaã, iniciando um movimento contra Moisés, então preocupado com essa desconfiança na sua capacidade de liderança e, principalmente, pela perda da fé em Deus, depois estarem livres do Cativeiro Egípcio e de testemunharem a força de Deus na travessia do Mar Vermelho.

Diante da ira de Deus, Moisés ficou do lado do povo e intercedeu por ele. Mas Javé, depois de ouvi-lo, decidiu castigá-los, condenando-os a permaneceram no deserto, um ano para cada dia de espionagem; portanto, 40 anos – pelos 40 dias. Além disso, todas as pessoas acima de 20 anos não entrariam em Canaã. As únicas exceções seriam os espiões Josué e Caleb, que mantiveram sua fé no poder de Javé. O próprio Moisés foi avisado que não entraria na Terra Prometida.

Assim, a primeira operação de espionagem narrada na Bíblia Sagrada, com tudo para dar certo, tropeçou em seus próprios erros e foi engolida pelas areias do deserto, transformando-se em fracasso total, com desastrosas conseqüências para as populações das tribos.

Texto extraído do Livro  Sistema de Inteligência de Israel do Professor Raimundo Teixeira de Araújo, que foi meu Professor na ESG/RJ.


Responses

  1. Senhor comandante, fico feliz por ter um comandante como o senhor que medita na palavra de Deus. Esse acontecimento nos exemplifica que não devemos desistir diante da grandeza dos nossos problemas (gigantes de Canaã), pois maior é Aquele que está conosco do que aquele que está no mundo. Não podemos desistir, não podemos desanimar, pois como o senhor mesmo já falou, há tempo para tudo. Senhor comandante, gostaria de fazer uma pergunta: É verdade que existi um processo para promoção por bravura para mim e mais outros colegas pela grande apreensão de drogas realizada em Caicó no ano de 2010? Foram apreendidos 150 quilos de drogas (Crack, maconha e cocaína), passamos meses investigando e obtivemos sucesso nesse tabalho, lembro-me que essa apreensão serviu de promoção para ações do governo do RN na época. Não recebi sequer um elogio na ficha por parte da PM e da Civil até hoje.

    • Prezado Sd Ramos, não tenho conhecimento do processo.

  2. sr. Cmt, agora vamos colocar os pés no chão. No Seridó esta semana morreram 5 em acidentes de trânsito. E o senhor acredita que tem “poderoso” que mandar acabar com Blitz da PM na maior cara de pau? E o pior, não acontece absolutamente nada com o “abusador”. É, precisamos de Moisés.

    • Prezado Soldado da Paz, concordo com suas palavras, mas acho que no Salmo 133 se fala sobre isso.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 408 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: